CAMPEÃO NACIONAL de Arlequim Português

Espaço dedicado ao Canário Arlequim Português, desde as nossas Criações, ás Exposições e ao Futuro desta jovem Raça.

Telemóvel: 968 094 048 / e-mail: goncaloferreira.canarios@gmail.com

janeiro 09, 2010

O Reconhecimento Mundial - 3ª Aprovação


Com o cancelamento do 54º Mundial em Zutphen na Holanda em 2006, e do 55º Mundial em Montilla na Espanha em 2007, criou-se obrigatoriamente uma janela temporal que permitiu a natural evolução da Raça.

Hoje e com a distância devida, afirmo: ainda bem!

O entusiasmo natural dos promotores da Raça, que desde a sua apresentação em publico (1997) à aprovação e homologação em Portugal (2001), decorreram somente três anos, desejava que o percurso em termos internacionais pode-se ser igualmente rápido, quiçá, rápido de mais como se verificou.

A inexperiência nestas andança, afinal era a primeira vez que apresentávamos uma raça, aliada aos escassos exemplares para o então Standard definido, Standard esse que mais tarde sofreu uma natural evolução resultado dos sucessivos “chumbos”, provocou um caminho mais árduo e mais lento do que previsto inicialmente, mas o caminho natural para uma Raça de Porte que de Criação Selectiva tinha sensivelmente 15 anos até à primeira apresentação Mundial - 2001.

Com a experiência acumulada, com a rectificação do Standard e com os Cancelamentos de dois Mundiais, conseguimos chegar com tenacidade, vontade acrescida ao ano de 2008.

Chegava em 2008 o 56º Campeonato Mundial que se realizou em Hasselt - Bélgica, e com ele a primeira aprovação da Raça do Arlequim Português.

As expectativas eram muitas, resultando de muito trabalho, perseverança, vontade e crença.

O número de criadores desde 2001 aumentará e com ele o número de exemplares disponíveis, permitindo a natural evolução de qualidade da raça, que recordo, somente com 11 anos de apresentação.

Mas também, nestes anos algumas contrariedades: muitos continuavam a olhar para o Arlequim Português como o antigo Canário Variegado que se encontrava e encontra por todo o nosso pais, descorando o seu Standard.

Muitos começaram a criar, não Arlequim Português, mas o antigo Canário Variegado. Com estes, a exploração financeira de uma raça que ainda não estava sequer homologada, aprovada Internacionalmente.

Estes não criavam Arlequim Português, mas construíam uma “fabrica” de Variegados sem Standard, os vulgos “Pintos”, que vendiam e vendem como Arlequim Português.

Se uns por desconhecimento do Standard e encantados pelos padrões de cor, quando esta ave é de Porte, outros simplesmente exploravam um “mercado” emergente que “intoxicavam” de aves ditas Arlequim, como hoje em tantos sítios podemos observar.

Muitos desses “pintos” apareceram em exposições, abalando a credibilidade da Raça aos olhos de muitos!

Foram criticas e mais críticas, e muitas afirmações que entroncavam numa só:
O Arlequim Português era um “pinto de feira”!

Para o leigo, temos de concordar que era uma leitura correcta, era fácil a confusão por desconhecimento, mas para criadores com Stam e conhecedores do que é um Standard, Não!

Bastava ler, consultar e compreender que as diferença não são muitas, são mais que muitas!

Este boom de “Arlequins” obrigou a uma criteriosa e cuidada selecção de exemplares para o Mundial de Hasselt, que culminou para primeira de três aprovações consecutivas necessárias à homologação da Raça.

Chegava o ano de 2009 e com ele o 57º Campeonato Mundial, que se realizava em Piacenza -Itália.

O Arlequim Português era de novo levando a Julgamento e pela segunda e consecutiva vez, era aprovado.

Era mais uma etapa ganha, mais um passo conseguido, tínhamos alcançado o nosso meio caminho para a Homologação.

Por cá continuavam a aparecer novos criadores e novos “fazedores” de Arlequim Português!

Quem chegava e chega para ser promotor e criador de uma Raça, aconselha-se, observa, esforçava-se por entender o Standard, com a finalidade de atingir os padrões de exigência do mesmo!

Quem chega para “fazer”, para ser criador de “pintos”, cruzava e cruza sem critério, por norma um melanico com um lipocrómico, e vide - um “pinto” a que chamam Arlequim Português!

A par disto, tropeçamos continuamente em termos que pessoalmente me arrepiam!
(muitos amigos meus que criam Arlequim Português e com os quais já falei repetidamente sobre isto, repetem sem pensar nos termos que escutaram quando começaram e continuam a escutar, alguns ditos por criadores com responsabilidades, mas que mesmo assim persistem em continuar a dizer.

A todos os criadores, isto é uma critica construtiva que desejo saberem entender e compreender, mesmo que pensem de modo diferente, e que afinal não é nada que antes já não tenha manifestado e noutro artigo em detalhe falarei).

Expressões como: Portadores de Arlequim!?? Como?*
Expressões como: Aves de Trabalho!?? Como?**

Para além do tal “Boom”, estas e outras também não ajudam à necessária credibilidade e a “explicar” o que é o Arlequim Português, que com um simples ajuste no Standard*** (também nesta falarei noutro artigo ) e julgamentos por classes****, deixaram de existir.

Mais uma vez, obedecendo a critérios apertados, foram seleccionados os melhores exemplares, que permitiram a aprovação pela segunda vez consecutiva da Raça.

Eis que chega 2010 e com ele um novo Campeonato Mundial, o 58º Campeonato do Mundo que se realizará na Exponor, na Cidade de Matosinhos - Portugal.

Não deixa de ser uma curiosidade, a Aprovação e Homologação do Arlequim Português, acontecer no mesmo País onde pela primeira vez foi apresentado Internacionalmente à 9 anos - 2001.

Curiosidade também, por ser uma raça portuguesa e poder atingir a sua expressão máxima igualmente no país de origem.

Assim, no dia 18 de Janeiro de 2010, chega a tão aguardada 3ª consecutiva aprovação e com ela a homologação da Raça de Canários de Porte Arlequim Português.

Vamos agora todos em conjunto celebrar o Arlequim Português no Campeonato do Mundo de 2010.

Nós, contribuímos com duas aves, dois Machos Par que vão estar no Campeonato Mundial.

Texto: Gonçalo Rocha Santos
in
www.arlequimportugues-canario.blogspot.com

* (des) Mistificar - Portadores de Arlequim?
** ( des ) Mistificar - Aves de Trabalho?
*** Os meus Artigos - Olhar o Standard!
****Os meus Artigos - Classes!

Sem comentários:

CAMPEÃO NACIONAL de Arlequim Português

Telm: 968 094 048 / e-mail: goncaloferreira.canarios@gmail.com

Últimas dos Bloggers

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...